Como o acabamento para apartamento valoriza o imóvel?

Muitos fatores podem tornar um empreendimento mais atrativo para o mercado. Bom tamanho, localização privilegiada e estrutura completa são bons exemplos. Por isso, sempre devem ser considerados no momento de avaliar um imóvel.

Outro aspecto relevante, tanto para quem deseja comprar quanto para quem pretende vender, é o acabamento para apartamento. Afinal, quando feito da maneira adequada, esse serviço passa a ter grande impacto na valorização do projeto.

Quer saber mais sobre a importância de caprichar em uma das etapas finais de qualquer obra ou reforma? Fique conosco e entenda!

Os principais serviços da fase de acabamento

Assim como o planejamento e a execução, o acabamento de casas e apartamentos envolve uma série de processos. Todos têm a finalidade de dar forma ao projeto, de modo a deixá-lo com a aparência prevista pelo arquiteto ou designer de interiores.

Entre os serviços que costumam englobar essa fase de finalização, podemos destacar:

  • revestimentos dos pisos — porcelanatos, cerâmicas, réguas de madeira e outros materiais devem ser aplicados de acordo com o tipo de ambiente;
  • revestimentos dos forros — podem incluir gesso, lâminas de madeira ou trabalhos de pintura;
  • revestimentos das paredes — envolvem desde pinturas internas e externas até o assentamento de peças decorativas, como pastilhas, ladrilhos e pedras;
  • bancadas do mobiliário — mármores, granitos, chapas de madeira e outros recursos podem destacar tampos e até bases de balcões;
  • louças e metais — aqui são definidos os itens usados em áreas como banheiros, lavanderias e cozinhas. Isso inclui peças como tanque, vaso sanitário, torneiras e toalheiras.

Outros recursos que podem ser selecionados durante o acabamento são caixilhos e esquadrias, rodapés, fiações e componentes da rede elétrica, modelos de fechaduras e armários planejados. Tudo dependerá do tipo de projeto e das necessidades do cliente.

A importância de um bom acabamento no imóvel

Em se tratando de projeto arquitetônico, nenhuma etapa é mais relevante que outra. Todas têm peso no resultado final e precisam ser desenvolvidas com cuidado. No entanto, há um detalhe que diferencia o acabamento para apartamento dos demais processos.

Estamos falando da estética, um dos principais ingredientes para a personalização e a criação de espaços exclusivos. Ainda que outras fases da obra precisem contar com insumos de qualidade e resistentes, elas não demandam uma preocupação tão grande com a questão visual.

No acabamento isso muda, já que é preciso encantar o cliente com soluções que aliem beleza, conforto e funcionalidade. Assim, quando cada parte do imóvel é pensada com carinho e recebe produtos de excelência, fica mais fácil transmitir o estilo desejado para todos os ambientes.

Caprichar na finalização é importante para que as pessoas consigam visualizar o apartamento como ele deve ser, nos mínimos detalhes. Dessa forma, possíveis compradores têm condições de se imaginar no local, contemplando e desfrutando de todos os diferenciais que ele oferece.

O potencial dos materiais de primeira linha

Se um bom acabamento já é determinante para a valorização do imóvel, imagina quando esse serviço é baseado nos melhores recursos do mercado? Muitas incorporadoras investem em materiais e produtos de alta qualidade para agregar um diferencial aos seus empreendimentos.

Como resultado, ao mesmo tempo em que deixam os apartamentos mais agradáveis para seus proprietários, conseguem mantê-los atrativos para futuras vendas. Em outras palavras, os empreendimentos trabalhados com itens de primeira linha passam a ter maior valor que os demais.

Os recursos disponíveis para compor imóveis de alto padrão são diversos. A variedade é positiva porque permite adequar o estilo das residências ao gosto dos moradores e garantir projetos mais duradouros — seja a partir da escolha de peças resistentes, seja priorizando uma estética atemporal.

A diferença entre áreas secas e áreas molhadas

Antes de pensar em itens de acabamento para apartamento, saiba que eles costumam variar de acordo com o tipo e uso do ambiente. Afinal, cada espaço da unidade tem características específicas que precisam ser consideradas no momento de escolher os materiais.

As chamadas áreas molhadas, por exemplo, são entregues completamente revestidas. Elas são representadas pelos banheiros, cozinhas, lavanderias, terraços e outros espaços externos. Já as áreas secas, como quartos, salas e corredores de circulação, são entregues com paredes pintadas e contrapiso.

Para locais que têm contato frequente com a umidade, é importante priorizar produtos resistentes à água. Inclusive, os pisos desses ambientes podem apresentar superfície com relevos (rugosidade) para que se tornem antiderrapantes, evitando quedas e outros acidentes.

Para o proprietário que deseja renovar as áreas secas com diferentes materiais e revestimentos, é possível fazer a aplicação desses produtos após a compra do imóvel. O nível de personalização varia de acordo com as preferências e necessidades de cada pessoa.

As formas de aplicar a sustentabilidade

É cada vez maior o número de empreendimentos que adotam práticas sustentáveis. O conceito pode ser aplicado desde a fase inicial do projeto, com soluções que permitam reduzir o consumo energético, aproveitar cada recurso ao máximo e minimizar os impactos ambientais.

Quanto à escolha dos materiais, é interessante dar preferência às versões certificadas e de boa procedência. Algumas empresas já são capazes de reaproveitar resíduos para desenvolver excelentes produtos, a exemplo dos revestimentos ecológicos.

Mas a sustentabilidade também pode ser considerada na hora de executar o acabamento do imóvel. Quem investe em um apartamento personalizado, por exemplo, recebe a unidade já revestida. Isso evita o trabalho necessário para o assentamento das peças e, consequentemente, o desperdício de material.

As tendências em acabamento para apartamento

Como ocorre com a maioria dos produtos, os materiais de construção e decoração sempre passam por atualizações. Muitas dessas mudanças são determinadas pelas tendências divulgadas nas áreas do design e da arquitetura.

Assim, para quem deseja atualizar a aparência do próprio imóvel ou adquirir um apartamento moderno, vale a pena acompanhar os lançamentos das grandes empresas do ramo. Entre os recursos que mais têm se destacado quando o assunto é acabamento, podemos listar:

  • cerâmica de grandes formatos — geram continuidade visual e adicionam um toque contemporâneo;
  • cimento queimado — as opções incluem desde o visual rústico do piso cimentício até placas de porcelanato que simulam a aparência do concreto;
  • madeira — funciona em suas várias versões, incluindo a de demolição, aparecendo tanto em grandes superfícies quanto nos detalhes;
  • texturas — revestimentos com efeito tridimensional e peças com cortes irregulares são excelentes para criar contrastes na decoração.

É claro que você não precisa se limitar ao que está em alta, afinal, tendências vêm e vão a cada ano. O importante é encontrar soluções que reflitam seu estilo e possam transformar simples espaços em ambientes autênticos, repletos de personalidade.

Conseguimos mostrar quão fundamental é a escolha dos materiais para valorizar um imóvel? Agora você sabe quais itens costumam compor o acabamento para apartamento e pode avaliá-los com cuidado sempre que pensar em uma aquisição.

Se gostou deste artigo e quer ter acesso às próximas publicações, não deixe de assinar a nossa newsletter!

Logo