Sustentabilidade na construção civil: entenda a importância e como praticar

A preocupação com a preservação ambiental, redução de resíduos e melhor aproveitamento de recursos naturais é cada vez maior. Os consumidores têm valorizado empresas com postura ambiental e socialmente responsáveis.

Esse aspecto, inclusive, já se transformou em um importante diferencial competitivo para muitos segmentos. A sustentabilidade na construção civil é um exemplo.

Além da preferência dos clientes e investidores, construções sustentáveis evitam desperdícios, promovem a redução de custos durante a obra e preservam o entorno, respeitando a natureza e a comunidade local. Outro aspecto positivo é a imagem corporativa, que sai fortalecida perante o mercado.

Quer saber mais sobre a importância de construir sem trazer impactos negativos para o meio ambiente e para a comunidade? Então, acompanhe nosso post!

O que é sustentabilidade na construção civil?

No setor de construção civil, o conceito de sustentabilidade vai muito além da ideia de fazer uma obra sem afetar o meio ambiente e o entorno.

Sem dúvida, tais aspectos são de extrema importância, mas a preocupação com a redução de impactos é muito mais abrangente, incluindo questões relacionados à eficiência energética e sustentabilidade da edificação, depois da obra concluída.

Confira como a construção pode ser sustentável, desde a fase de obras até sua finalização e ocupação.

Canteiro de obras

Em um canteiro de obras sustentável, existe a preocupação constante com os resíduos gerados, sua triagem e correta destinação, seja através da logística reversa com os próprios fabricantes do material, seja pela reutilização destes materiais em outras finalidades.

Além disso, o consumo de água, energia e o volume de resíduos gerados são controlados, para que fiquem dentro da meta estabelecida

Outro detalhe importante é que a obra deve ser economicamente viável e prezar a saúde e segurança tanto dos trabalhadores quanto da população vizinha. Para tanto, os projetos devem levar em consideração as necessidades da região, tendo atenção a alguns fatores — como preservação da vegetação nativa, menor interferência possível no trânsito e segurança de todas as pessoas que circulam pelo local e proximidades.

Alguns exemplos de sustentabilidade no canteiro de obras são:

  • controle e monitoramento do consumo e do desperdício de água e energia do canteiro;
  • uso racional de materiais e preferência por itens de maior durabilidade;
  • escolha de materiais e produtos com a qualidade certificada e em conformidade com padrões nacionais;
  • contratação de mão de obra qualificada, em todas as etapas do projeto;
  • aproveitamento de recursos naturais, como a preservação de árvores nativas;
  • gestão adequada de resíduos e monitoramento da qualidade dos efluentes lançados nas galerias de águas pluviais e entorno do canteiro de obras;
  • escolha de materiais e revestimentos que possibilitem a manutenção da qualidade sanitária do ambiente;
  • adoção de processos construtivos de menor impacto ambiental;
  • criação de um plano de gestão ambiental da obra, com o objetivo de minimizar a poluição do solo, da água e do ar, além de prevenir a erosão e saída de sedimentos.

Empreendimento sustentável

Além dos cuidados durante a etapa de obras, um dos objetivos de uma construção sustentável é proporcionar bem-estar e qualidade de vida aos futuros moradores da edificação. Assim, uma obra sustentável resulta em um imóvel com características diferenciadas, como:

  • edificação cujo projeto conte com gestão ambiental de resíduos;
  • maior área de vegetação possível dentro do projeto, que não deve ter garagens descobertas, de forma a preservar o microclima;
  • previsão de sombreamento vegetal ou possibilitado por meio de elementos paisagísticos;
  • melhorias urbanas na região, como recuperação de praças e arborização de áreas de lazer;
  • instalação de dispositivos que possibilitem a medição individualizada de água, evitando desperdícios;
  • soluções hidráulicas para redução do consumo de água, como projetos para reúso e sistemas de captação de água de chuva;
  • projeto que considere o potencial de insolação e circulação de ar;
  • investimento em eficiência energética, como o uso de lâmpadas que permitam menor consumo;
  • no caso de prédios, escolha de elevador adequado ao tráfego, o que evita o consumo desnecessário de energia;
  • adoção de outras soluções que levem à redução da demanda por energia na edificação, como instalação de painéis fotovoltaicos para captação de luz solar;
  • cuidados com a proteção acústica do empreendimento.

Qual é a importância da sustentabilidade para a construção civil?

Como é possível imaginar, uma construção que segue essas premissas conquista maior respeito por parte dos clientes, de investidores e da população no entorno da obra, pois todos enxergam o empreendimento como social e ambientalmente responsável.

Além disso, o uso racional de recursos e a escolha consciente de materiais (ao lado de projetos bem-elaborados, que priorizam o uso de características naturais) também geram economia, o que torna a empresa financeiramente sustentável.

A gestão ecológica da área de construção, por exemplo, evita contaminações e acidentes (como deslizamentos), que podem comprometer toda a viabilidade do projeto. Multas, interdição e embargo da obra trazem enormes prejuízos financeiros e de imagem ao empreendimento.

Além disso, um dos pilares da sustentabilidade é o elemento humano. Por isso, a adoção de boas práticas de segurança, a atenção às normas de construção e o respeito aos profissionais se revertem em edificações com maior qualidade, sem riscos de autuações por parte de órgãos de fiscalização do trabalho.

Do ponto de vista dos clientes e de investidores, um empreendimento sustentável é também mais econômico no longo prazo. Afinal, quando o projeto prioriza iluminação natural, utilização de água de reúso e energia solar, entre outros, a tendência é de que os gastos com eletricidade sejam minimizados.

Em algumas cidades, inclusive, imóveis com tais características recebem incentivos, como a redução (ou até mesmo a isenção) de impostos, como o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Além disso, com a adoção de materiais de maior qualidade na construção, a perspectiva é de que a edificação necessite de menos intervenções futuras.

Como praticar a sustentabilidade na construção civil?

Como você percebeu, várias iniciativas e boas práticas garantem que os conceitos da sustentabilidade sejam adotados na construção, o que permite que a edificação pronta tenha o menor impacto possível, tanto no ambiente quanto na comunidade local.

Assim, ao escolher a empresa que irá conduzir a sua obra, é importante avaliar o seu histórico e a sua experiência com a gestão sustentável. A R.Yazbek, uma construtora sólida, presente no mercado desde 1995, tem como filosofia manter a qualidade e o respeito ao recursos naturais em todos os seus projetos.

Além de contar com colaboradores altamente qualificados, a empresa recebeu os certificados ISO 9001:2015 e PBQP-H / SIAC – Nível A, que atestam a alta performance dos seus processos construtivos. Os esforços para manter a sustentabilidade na construção civil resultam em imóveis de alto padrão, com qualidade e compromisso com o cliente.

Por falar em qualidade, na R.Yazbek a excelência produtiva também é a maior prioridade. Entre em contato conosco e descubra agora como podemos ajudar na sua obra!

Logo