Saúde emocional e coronavírus: 5 dicas para viver melhor neste período

A necessidade de isolamento social para conter a pandemia da Covid-19 tem causado vários efeitos colaterais à vida das pessoas: tristeza, saudade da família, apreensão com os idosos ou com as finanças, entre outros. Saúde emocional e coronavírus são dois temas preocupantes, que, em muitos casos, se confundem.

Inúmeras famílias estão, por exemplo, sobrecarregadas com as exigências do trabalho em home office, que precisa ser conciliado com obrigações domésticas e demandas dos filhos, preocupação com a própria saúde e a de seus familiares, redução de renda ou mesmo saudade de parentes. Hoje, muitos idosos e pessoas consideradas de grupo de risco se encontram sozinhos, sem convivência social.

Os efeitos disso para a saúde mental podem ser avassaladores. Por isso, enquanto durar a pandemia, é essencial cuidar do físico e também do emocional, para manter o equilíbrio. Quer saber mais? Confira o nosso post e descubra algumas dicas para melhorar a qualidade de vida neste período!

Entenda como a saúde mental é afetada pelo isolamento

Muitas pessoas, em todo o mundo, estão vivenciando a experiência do isolamento. Há quem enfrente essa condição em família e quem está realmente só em casa, sem visitas, sem companhia, sem sair à rua para as necessidades triviais do dia a dia.

Por outro lado, muitos profissionais trabalham em serviços essenciais e convivem com o medo diário da contaminação. Na verdade, solidão não é a única explicação para as questões de saúde mental que afetam milhares de pessoas, no Brasil e no mundo. Medo, insegurança e incerteza sobre o futuro causam ansiedade, tristeza e depressão, por exemplo.

A rotina de muitas pessoas sofreu mudanças significativas, que se refletem na saúde mental:

  • muitos profissionais perderam seu emprego, interromperam as atividades de seu negócio ou tiveram a renda reduzida;
  • pessoas em home office, com filhos tendo aulas online, enfrentam o acúmulo de tarefas e, muitas vezes, dificuldades decorrentes das novas demandas. Nem todas as famílias têm locais adequados ou equipamentos suficientes para que todos os membros consigam cumprir os seus compromissos;
  • grande parte da população idosa está distante de sua família, privada do contato com filhos e netos;
  • crianças e adolescentes estão fechados em casa, participando de atividades de educação a distância, sem convivência com amigos ou professores;
  • profissionais da área médica, que enfrentam a pandemia em hospitais ou serviços de saúde, vivem momentos de grande desgaste e preocupação.

Em maio, a Organização das Nações Unidas (ONU) inclusive divulgou um documento recomendando que, entre as ações necessárias para o combate da Covid-19, os serviços de apoio à saúde mental são extremamente relevantes.

O material traz dados preocupantes dos reflexos emocionais da pandemia em pessoas de todo o mundo e com os mais diversos perfis. Além disso, destaca que indivíduos com questões preexistentes podem ter a sua condição agravada, desenvolvendo distúrbios de sono, ansiedade, irritabilidade, depressão, entre outros problemas.

Descubra como lidar com saúde emocional e coronavírus

De fato, a situação não é simples e existem vários agravantes que abalam o emocional das pessoas. No entanto, vale a pena colocar algumas estratégias em prática, para manter o bem-estar e o equilíbrio, fazendo com que a quarentena se transforme em uma oportunidade de fortalecimento de laços familiares. Confira!

1. Use aplicativos de meditação e vídeos do YouTube

Você tem o hábito de meditar? Mesmo que nunca tenha feito isso, vale a pena reservar um momento de seu dia para relaxar, prestando atenção à respiração e buscando afastar os pensamentos negativos. É possível fazer isso utilizando aplicativos de meditação ou mesmo vídeos no YouTube que conduzem a prática.

Alguns exemplos de aplicativos são o Medite.se, que é totalmente em português e está disponível para Android e IOS, o Momento, que contém uma coletânea de mantras budistas, e o Sattva (Android e IOS) que, apesar de estar em inglês, permite monitorar até mesmo a frequência cardíaca.

No YouTube, uma sugestão é o canal Yoga Para Você, que oferece vários vídeos de meditação e tem mais de 255 mil inscritos.

2. Monte uma horta vertical em casa

Outra estratégia para relaxar e aliviar a tensão é a jardinagem. Existem diversas plantas que se desenvolvem bem em ambientes fechados, como sacadas e varandas envidraçadas de apartamentos, e contribuem para que sua casa tenha mais verde e seja mais aconchegante.

Se você preferir, uma ideia interessante é o cultivo de uma horta vertical. Além da beleza e dos aromas dos temperos, você ainda garante ingredientes frescos para suas receitas! Inspire-se com estas imagens do Instagram!

Para montar a sua horta, escolha ervas que você utiliza com frequência, pois quanto mais elas são colhidas, mais bonitas ficam. Boas sugestões são manjericão, salsa, cebolinha, hortelã e alecrim.

Os vegetais podem ser plantados em vasos, fixados diretamente na parede, em paletes ou aramado. Em lojas de jardinagem e paisagismo é possível encontrar mudas, vasos, terra e todas as orientações para o cultivo. O Shopping Garden, por exemplo, oferece aulas e dicas online, em sua página no Instagram.

3. Decore o apartamento usando técnicas DIY

Que tal usar o tempo livre para deixar sua casa mais aconchegante, utilizando técnicas de decoração baseadas no método “faça você mesmo” (do it yorself, ou DIY)?

Você pode apostar em artesanato, pintura ou até mesmo na reforma de um móvel antigo, transformando-o em uma charmosa peça vintage. Confira algumas ideias para organizar e decorar a sua casa no Instagram. Caso você tenha um animal em casa, vale a pena também procurar dicas para fazer o enriquecimento ambiental para cães e gatos.

4. Experimente novas receitas

Gosta de cozinhar? Então, aproveite os temperos de sua horta caseira e prepare receitas novas. Mesmo que você não tenha tanta prática, é possível seguir receitas simples e aprender novos preparos, em vários canais do YouTube, como o Sal de Flor e Receitaria.

Além desses, é possível encontrar canais especializados em receitas fitness, vegetarianas, veganas, para o dia a dia, entre tantas outras.

5. Desapegue

Aproveite a quarentena para organizar seus armários. Roupas, calçados, livros, brinquedos antigos e tudo mais que você não utiliza podem ser encaminhados para doação. Avalie seu estilo de vida, suas prioridades e, literalmente, destralhe a casa.

Claro que isso não precisa ser feito de uma única vez. Uma ideia é dividir a casa por cômodos e, aos poucos, separar o que não tem mais utilidade. Você vai se surpreender ao notar a quantidade de itens desnecessários que guarda. Com isso, o ambiente ficará mais leve e organizado.

Mantenha o equilíbrio

É importante também manter a proximidade com familiares e amigos, mesmo que seja a distância. Existem várias ferramentas para isso, desde o uso de câmera no WhatsApp até aplicativos como Skype, Zoom e Google Meet. Além disso, vale a pena preservar uma rotina de alimentação e sono equilibrada e evitar o consumo excessivo de álcool ou tabaco.

Ao buscar informações sobre a pandemia, consulte fontes confiáveis, como o Ministério da Saúde, ignorando notícias alarmistas, exageradas ou falsas.

Com as atitudes corretas, é possível manter o equilíbrio na equação saúde emocional e coronavírus. Apesar de todas as dificuldades, o momento não deixa de ser uma oportunidade para refletir sobre suas prioridades e colocar em prática ações para fortalecer os laços familiares.

Gostou de nossas sugestões? Então, compartilhe o nosso post em suas redes sociais e aproveite para dividir as dicas de bem-estar com os seus contatos!

Logo